Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

10 Filmes Portugueses

Hoje é dia de fazer jus ao cinema português. Nem sempre este é valorizado ou creditado, quer pelos habitantes lusos, quer por outros, portanto considerámos importante fazer um top 10 contendo aqueles filmes que achamos dignos de mérito. Alguns são inteiramente portugueses, outros são parcerias que envolvem agentes lusos. Não se trata de uma ordenação do melhor para o pior, mas sim de uma selecção de todos os filmes portugueses que, sem dúvida, vale a pena ver. 

 

 

A Canção de Lisboa (1933) - filme de José Cottinelli Telmo, estrelado por Beatriz Costa, Vasco Santana, António Silva e muitos outros. Esta grande obra da comédia portuguesa conta a história de Vasco Leitão, um estudante de medicina, embora boémio e cábula, que vive às custas de duas tias ricas. No entanto, tudo se complica quando estas descobrem a verdade. 

 

O Pátio das Cantigas (1942) - realizado por Francisco Ribeiro e protagonizado por Vasco Santana, António Silva e Ribeirinho, esta é mais uma comédia da lista. O enredo revela a história de Narciso Fino, um folião de um pátio lisboeta, que se prepara para viver os Santos Populares.  

 

Aniki Bobó (1942) - realizado por Manoel de Oliveira, procura contar as aventuras e desventuras, os amores e desamores das crianças pobres que habitavam na Invicta. Neste filme são também abordados temas como o fascismo, a opressão e a procura pela liberdade.

 

Capitães de Abril (2000) - realizado e estrelado por Maria de Medeiros, revela-nos a história das 24 horas que antecedem a revolução do 25 de Abril de 1974, na perspectiva de dois capitães e de uma professora de literatura. Com um golpe de estado e as músicas de José Afonso com pano de fundo, os acontecimentos precipitam-se numa espiral cujo desfecho é conhecido de todos. 

 

Os Imortais (2003) - realizado por António-Pedro Vasconcelos, relata a história de quatro ex-combatentes da guerra colonial, que todos os anos se reúnem para comemorar os feitos e manter o grupo unido. São eles os imortais, sobreviventes a uma guerra que lhes deixou marcas e que os impede de ter uma vida normal. Fartos da pasmaceira do país, decidem assaltar um banco. 

 

Nova Imagem.jpg

 

 

Juventude em Marcha (2006) - realizado por Pedro Costa, trata-se de um regresso ao Bairro das Fontaínhas, retratando as transformaçãos das comunidades que habitam o bairro, a partir do olhar de Ventura, um emigrante cabo verdiano operário da construção civil reformado, que assiste à destruição das barracas e ao realojamento num novo bairro.

 

Mistérios de Lisboa (2010) - realizado por Raúl Ruiz e estrelado por um conjunto de actores de renome, trata-se de uma adaptação do romance de Camilo Castelo Branco. Deste modo, procura contar a história de Pedro Silva, um órfão de um colégio interno e, por conseguinte, todos aqueles que interferem no seu destino. O espectador é levado, então, num turbilhão de emoções, amores, paixões, coincidências, revelações e desgraças que o prenderão ao ecrã. 

 

Sangue do Meu Sangue (2011) - do realizador João Canijo, conta com um elenco de luxo. Quanto ao plot, Márcia é mãe de Cláudia e Joca, e irmã de Ivete. Mãe solteira, vive numa casa no Bairro Padre Cruz, em Lisboa, com Ivete que a ajudou a criar os filhos e os ama como se fossem seus. O que ninguém esperava é que duas tragédias chegassem para marcar aquela família: Cláudia apaixona-se por um dos seus professores da faculdade, casado, e Joca, um pequeno traficante cadastrado, contrai uma dívida com um homem perigoso. Márcia e Ivete preparam-se para o pior, mas o seu amor incondicional é capaz de tudo.

  

Linhas de Wellington (2012) - realizado por Valeria Sarmiento, conta com actores de várias nacionalidades, incluíndo John Malkovich. A acção situa-se em 1810, quando as tropas de Napoleão invadem Portugal. Com os ingleses como aliados, o Exército português, chefiado pelo general Wellington, desenvolve um plano engenhoso para deter as forças imperiais gaulesas e proteger Lisboa: uma retirada das tropas a fim de atrair o inimigo a Torres Vedras onde, em segredo, tinham sido construídas várias fortificações intransponíveis. 

 

Os Gatos Não Têm Vertigens (2014) - também de António-Pedro Vasconcelos, este é um exemplo de sucesso recente e português. Conta a história de Jó, um rapaz de 18 anos, proveniente de uma família disfuncional e desencantado com a vida. Por outro lado, encontramos Rosa, com 73 anos, uma mulher gentil e frágil, incapaz de lidar com o recente falecimento do marido. Após uma violenta discussão, Jó é expulso de casa e as histórias de ambos acabam por se cruzar. Entre os dois nasce uma enorme cumplicidade que, apesar de incompreendida por todos, se torna a cada dia mais forte e verdadeira.

 

Nova Imagem3.jpg

 

Têm mais algum a adicionar à lista? Trocariam algum? Qual o vosso favorito?

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.