Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Óscares | O "vamos achincalhar as mal vestidas" da Red Carpet

Agora vocês podem dizer que estamos a criticar e nem sequer somos personalidades famosas. Ok, nesse ponto têm razão, mas o que vos apresentamos de seguida é fruto de gente com muito dinheiro e ainda assim faz péssimas escolhas.

scarlett-johansson-vogue-23feb15-getty_b_426x639.j

 Scarlett Johansson | Nem sei o que é pior, se a coleira, se o vestido "cor de regurgitação" 

 

nicole-kidman-vogue-23feb15-getty_b_426x639.jpg

 Nicole Kidman | Parece-me que esfregou o vestido com espuma de lavar a loiça. Jesus! 

 

marion-cotillard-vogue-22feb15-getty_b_426x639.jpg

Marion Cotillard | Em modo queijo suíço só que branco. 

 

lady-gaga-vogue-23feb15-getty_b_426x639.jpg

Lady Gaga | Em "Vamos tirar os bolos do forno" 

 

keira-knightley-vogue-23feb15-getty_b_426x639.jpg

Keira Knightley | Keira, o que é que já falámos? A gravidez não desculpa o mau gosto...

Óscares | O "não me aquece nem me arrefece" da Red Carpet

São a escolha segura, é verdade, mas naquelas que detêm expectativas elevadas, causam algo semelhante a um bocejo, ora vejam, os "assim-assim" da noite: 

 

anna-kendrick-vogue-22feb15-getty_b_426x639.jpg

Anna Kendrick | Eeeehh, está bonitinha, mas numa noite destas quer-se algo tchanan

 

dakota-johnson-vogue-22feb15-getty_b_426x639.jpg

Dakota Johnson | Depois de a termos visto naquele papel tão sonsinho, realmente um vestido mais assanhado fazia falta. Valeu a tentativa! 

 

jennifer-hudson-vogue-23feb15-getty_b_426x639.jpg

 Jennifer Hudson | Escolha segura e a cor fica-lhe muito bem. Mas sei lá, ou é da minha vista ou está um pouco enfadonho... 

 

sienna-miller-vogue-23feb15-getty_b_426x639.jpg

Sienna Miller | É giro? Sim. Fica lhe bem? Sim. E aqueles laços? Epa, não! 

 

rene russo.jpg

 René Russo | Tirando o facto de o evento ser os Óscares e não o seu casamento, até estava bem.

Outra cor René, outra cor...

 

Óscares | O Melhor da Red Carpet

A passadeira vermelha dos Óscares deste ano foi repleta de vestidos elegantes, que na sua maioria tinham designs simples e eram em tons claros. Não houve muitas opções arriscadas, nem grande exuberância, mas isso foi compensado com a escolha de vestidos que favoreciam a maioria e que lhes davam um ar refinado.

Com muito por onde escolher, aqui fica o nosso Top 5 dos Melhores Vestidos da Noite

Anna Faris Óscares 2015.jpg

 

 

Óscares | Os Momentos da Noite

Desde há alguns anos que acompanho em directo a cerimónia dos Óscares, e este ano não foi excepção. É um dos meus vícios e não tenciono libertar-me dele. Mas adiante. Aqui fica a minha apreciação da noite dourada.

 

O Apresentador

Depois de no ano passado termos a carismática Ellen DeGeneres a apresentar, que fez um óptimo trabalho, este ano foi a vez de outro comediante, o actor galardoado Neil Patrick Harris. E a cerimónia começou muitíssimo bem com um momento musical interpretado pelo seu apresentador que prestou uma bonita (e divertida) homenagem a clássicos do cinema como Star Wars, Basic Instinct ou Singin' in the Rain, e que contou ainda com as participações de Anna Kendrick e Jack Black.

Neil Patrick Harris Oscars 2015.jpg

Durante o resto da noite, o apresentador fez algumas piadas, e teve inclusive um excelente momento quando fez esta homenagem a Birdman e Whiplash. O seu melhor momento, sem dúvida.

 

 

Óscares | Os Vencedores

Terminou há pouco a cerimónia a 87ª cerimónia dos Óscares, e com ela mais uma temporada de prémios que foi renhida até ao fim na principal categoria.

O grande vencedor da noite foi o filme Birdman or (The Unexpected Virtue of Ignorance) que se sagrou vencedor em 4 das 9 categorias a que estava nomeado, sendo todas das mais importantes, a saber Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Argumento Original e Melhor Fotografia.

Também com 4 Óscares ficou The Grand Budapest Hotel, embora em categorias mais técnicas, mas tendo em conta o seu estilo alternativo e o facto de ser uma comédia, penso que já foi uma grande vitória. O terceiro vencedor da noite foi Whiplash que venceu em 3 das 5 categorias em que estava nomeado.

Sem sombra de dúvida o grande derrotado da noite foi Boyhood, com apenas um Óscar, quando no início da temporada se afigurava como o principal vencedor desta noite. 

Mais logo faremos uma análise à grande noite dos Óscares e aos seus principais momentos, e como não pode deixar de ser, aos vestidos da passadeira vermelha. Mas por agora fiquem com os 24 vencedores das 24 categorias dos Óscares:

 

Melhor Filme

American Sniper
 Birdman 
Boyhood
The Grand Budapest Hotel
The Imitation Game
Selma
The Theory of Everything
Whiplash

 

Melhor Realizador

Wes Anderson, The Grand Budapest Hotel
 Alejandro Gonzalez Inarritu, Birdman 

Richard Linklater, Boyhood

Morten Tyldum, The Imitation Game
Bennett Miller, Foxcatcher

 

Melhor Actor Principal

Steve Carell, Foxcatcher
Bradley Cooper, American Sniper
Benedict Cumberbatch, The Imitation Game
Micheal Keaton, Birdman
 Eddie Redmayne, The Theory of Everything 

 

Melhor Actriz Principal

Marion Cotillard, Two Days, One Night
Felicity Jones, The Theory of Everything
 Julianne Moore, Still Alice 
Rosamund Pike, Gone Girl
Reese Witherspoon, Wild 

 

Melhor Actor Secundário

Robert Duvall, The Judge
Ethan Hawke, Boyhood
Edward Norton, Birdman
Mark Ruffalo, Foxcatcher
 J.K. Simmons, Whiplash 

 

Melhor Actriz Secundária

 Patricia Arquette, Boyhood 
Laura Dern, Wild
Keira Knightley, The Imitation Game
Meryl Streep, Into the Woods
Emma Stone, Birdman

 

Melhor Argumento Original

 Birdman 
Boyhood
Foxcatcher
The Grand Budapest Hotel
Nightcrawler

 

Melhor Argumento Adaptado

American Sniper
 The Imitation Game 
Inherent Vice
The Theory of Everything
Whiplash

 

Melhor Filme de Animação

 Big Hero 6 
The Boxtrolls
How to Train Your Dragon 2
Song of the Sea
The Tale of Princess Kaguya

 

Melhor Filme Estrangeiro

 Ida (Polónia) 
Leviathan (Rússia)
Tangerines (Estónia)
Timbuktu (Mauritânia)
Wild Tales (Argentina)

 

Melhor Fotografia

 Birdman 
The Grand Budapest Hotel
Ida
Mr. Turner
Unbroken

 

Melhor Cenografia

 The Grand Budapest Hotel 

The Imitation Game

Interstellar

Into the Woods

Mr. Turner

 

Melhor Banda Sonora Original

 The Grand Budapest Hotel 
The Imitation Game
Interstellar
Mr. Turner
The Theory of Everything

 

Melhor Canção Original

Everything is Awesome, Lego Movie

 Glory, Selma 

Grateful, Behind the Lights

I’m Not Going to Miss you, Glen Campbell

Lost Stars, Begin Again

 

Melhor Guarda-Roupa

 The Grand Budapest Hotel 
Inherent Vice
Into the Woods
Maleficent
Mr. Turner

 

Melhor Caracterização

Foxcatcher
 The Grand Budapest Hotel 
Guardians of the Galaxy

 

Melhores Efeitos Visuais

Captain America: The Winter Soldier
Dawn of the Planet of the Apes
Guardians of the Galaxy
 Interstellar 
X:Men: Days of Future Past

 

Melhor Montagem

American Sniper
Boyhood 
The Grand Budapest Hotel
The Imitation Game
 Whiplash 

 

Melhor Edição de Som

 American Sniper 
Birdman
The Hobbit: THe Battle of the Five Armies
Interstellar
Unbroken

 

Melhor Mistura de Som

American Sniper
Birdman
Interstellar
Unbroken
 Whiplash 

  

Melhor Documentário

 Citizenfour 

Finding Vivian Maier

Last Days in Vietnam

The Salt of the Earth

Virunga

 

Melhor Curta-Metragem

Aya

Boogaloo and Graham

Butter Lamp (La Lampe au Beurre de Yak)

Parvaneh

 The Phone Call 

 

Melhor Curta-Metragem de Animação

The Bigger Picture
The Dam Keeper
 Feast 
Me and My Moulton
A Single Life

 

Melhor Curta-Metragem Documental

 Crisis Hotline: Veterans Press 1 

Joanna

Our Curse

The Reaper (La Parka)

White Earth

Chérie, hoje apetecia-me ver... Birdman or The Unexpected Virtue of Ignorance

Finalmente tive oportunidade de ver um dos filmes mais aclamados durante esta temporada de prémios do cinema, e que tem boas hipóteses de logo à noite ser o grande vencedor e levar para casa a estatueta de Melhor Filme.

Do realizador Alejandro González Iñarritu, o mesmo de filmes como Babel, 21 Gramas ou Amores Perros, Birdman ou a Inesperada Virtude da Ignorância é um dos mais nomeados desta cerimónia aos Óscares, com 9 nomeações, tendo já arrecadado uma multiplitude de prémios de várias outras cerimónias, associações e sindicatos.

Mas afinal, de que trata este fenómeno? Quem é este "Birdman" e mais intrigante ainda, o que é a "Inesperada Virtude da Ignorância"? 

Birdman Posters.jpg

Michael Keaton dá vida a Riggan Thomson, um famoso actor de Hollywood em decadência que procura renascer qual fénix, através de uma peça de teatro na Broadway. Outrora, Riggan interpretou o personagem principal de uma saga de filmes de um super herói, Birdman, e ficou apenas lembrado por esse papel. Mas mais do que ter-lhe dado fama, Birdman faz parte de si, pois o actor vê e ouve a voz deste estranho personagem, que o atormenta com o medo de que a peça seja um enorme falhanço.

Este filme tem grandes particularidades que fazem de si um produto único. Em primeiro lugar, o facto de o personagem principal ter um percurso algo semelhante ao o próprio actor que o interpreta, uma vez o papel mais importante da carreira de Keaton foi previsamente um super herói, Batman, em dois filmes de Tim Burton, e muito provavelmente este filme é o seu próprio renascer, estando inclusive nomeado ao Óscar de Melhor Actor.

Em segundo lugar, a realização. E que realização! Neste filme a câmara não pára! Desde que o filme começa até ao fim, o filme aparenta ser ininterrupto, como se as quase 2h do filme tivessem sido filmadas de seguida, com os diversos actores e a entrar e a sair, tal como numa peça de teatro. Afinal, este filme passa-se de facto num teatro, quer no palco, quer nos bastidores e nos seus arredores, passando-se sempre no mesmo espaço físico, mas deambulando nos seus diversos recantos. 

E em terceiro lugar, a banda sonora. Se ouvida fora do filme, tal como eu tinha feito antes, parece desconexa, estranha, diferente de qualquer outra que já tenhamos ouvido noutro filme. Mas durante o filme ela abrilhanta, acrescenta e enriquece de uma forma incrível.

Birdman or the Unexpected Virtue of Ignorance - Ke

Em suma, Birdman é um filme muitíssimo interessante e até genial, especialmente no que concerne à realização. A história é semelhante a outras, mas contada de uma forma bastante original. E tem um elenco portentoso! Gostei particularmente do trabalho de Edward Norton que rouba cada cena em que entra, o que explica e muito bem a sua nomeação ao Óscar de Melhor Actor Secundário e que teria todo o mérito para vencer, não fosse este ser o ano de J.K.Simmons. Juntam-se-lhes no palco Naomi Watts, que a meu ver teria merecido mais a nomeação ao Óscar de Melhor Actriz Secundária do que Emma Stone, Zach Galfianakis e Andrea Riseborough.

Birdman encontra-se ainda nomeado nas categorias de Realização, Argumento Original, Fotografia, Mistura e Edição de Som. Relativamente ao mistério da "Inesperada Virtude da Ignorância" não vo-lo desvendamos. Vejam o filme e descubram!

 

Classificação: 8/10

Neste Dia... 21 de Fevereiro

Hoje prestamos homenagem a uma das grandes divas da música, a única, incrível e brilhante Nina Simone, uma das maiores vozes do jazz, blues, soul, gospel e R&B de sempre.

Nascida com o nome Eunice Kathleen Waymon, em 1933 no estado da Carolina do Norte, nos EUA, foi cantora, pianista, compositora e activista pelos direitos civis, tendo falecido aos 70 anos, em 2003, no dia 21 de Abril, na sequência de cancro da mama.

Foi os 3 anos que começou a tocar piano, começando depois a apresentar-se na sua igreja e aos 12 anos deu o seu primeiro concerto de música clássica. Foi também nessa altura que se começou a afirmar como uma defensora dos direitos civis. Como a família não tinha muitos recursos, e o talento de Nina era reconhecido, foi providenciado um fundo local para que a jovem pudesse continuar a estudar. Desta forma conseguiu ingressar na conceituada Juilliard School of Music em Nova Iorque. Começou a apresentar-se em bares para cobrir as despesas e adoptou em 1954 o seu nome icónico "Nina Simone".

Nina Simone.jpg

 

Quatro anos depois casou-se e lançou também o seu primeiro album Little Blue Girl, que teve bastante sucesso. Entretanto divorciada, casou-se novamente em 1961, do qual viria a nascer a sua única filha. O album de 1964, Nina Simone in Concert, abordou pela primeira vez o tema dos direitos civis nas suas canções, sendo que a partir daí esta temática tornar-se-ia uma constante no seu repertório. Durante os anos 70 viveu em diversos países, como os Barbados, na Libéria, Suíça e Holanda, acabando por se fixar na França em 1992. Nesse ano publicou a sua autobiografia I Put a Spell on You.

Foi nomeada 15 vezes aos Grammys, mas nunca venceu nenhum, e foi premiada com um Grammy Hall of Fame Award. Durante a sua vida lançou mais de 40 albuns ao vivo e em estúdio, sem mencionar as compilações. O último foi de 1993 com o nome A Single Woman.

Entre os seus maiores sucessos encontram-se My Baby Just Cares For Me, Don't Let me be Misunderstood, I Put a Spell on You, Ne me Quitte Pas, Feeling Good, ou Sinner Man. Durante as suas actuações era conhecida pela sua forte presença em palco, pelos seus silêncios, pelos seus monólogos e diálogos com audiência, sendo quase hipnótica. 

Neste dia... 20 de Fevereiro

Hoje felicitamos um jovem que está na berra do mundo cinematográfico... Parabéns a Miles Teller. 

transferir (16).jpg

Nasceu em 1987 em Downingtown, nos Estados Unidos. Viveu em vários locais enquanto criança devido ao trabalho do seu pai. Estudou na Tisch School of the Arts da Universidade de Nova Iorque. Começou em 2004, fazendo curtas-metragens. O primeiro filme que fez foi Rabbit Hole, estrelado também por Nicole Kidman, em 2011. Seguiram-se muitos outros sucessos como Footloose, Project X, 21 & Over e The Spectacular Now (adorei esse filme, btw).

Recentemente, durante o ano de 2014, vimo-lo em Divergent, That Awkward Moment e Whiplash, nomeado aos óscares.

Nova Imagem.jpg

Por enquanto aguardamos por Milles em 2015, no novo filme do Fantastic Four