Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Séries da minha vida #12 The Musketeers

Esta série estreou em Janeiro do ano passado e trata-se de uma adaptação do intemporal e imortal romance de Alexandre Dumas, Os Três Mosqueteiros, e que podia tratar-se apenas de mais uma série a contar a já muito conhecida história destes mosqueteiros. Pelo menos foi isso que pensei quando me decidi a vê-la nas férias de Verão do ano passado, mas como se tratava de uma série de época, às quais não resisto, e tinha o selo da BBC decidi dar-lhe uma oportunidade. Bendita a hora em que o fiz.

A acção decorre em França, na primeira metade do século XVII, durante o reinado de Luís XIII (Ryan Gage). Athos (Tom Burke), Porthos (Howard Charles), Aramis (Santiago Cabrera) e D’Artagnan (Luke Pasqualino) são quatro mosqueteiros que lutam “um por todos, e todos por um” para proteger o seu rei e o seu país, e por ideais como a justiça e a honra. Terão de enfrentar várias ameaças e inimigos, entre os quais o manipulador cardeal Richelieu (Peter Capaldi), a misteriosa milady de Winter (Maimie McCoy) e o perigoso conde de Rochefort (Marc Warren).

The Musketeers.jpg

The Musketeers é a série de aventuras ideal. Com acção e adrenalina, suspense, vários romances, um tom leve e humorístico, grandes vilões e ainda melhores heróis, que nos mostram a importância da camaradagem e união. Numa época em que muitos dos protagonistas das séries que vemos são também os bad guys, é bom termos de volta os good guys, que não sendo perfeitos, são moral e eticamente correctos.

Como já devem ter percebido, esta é uma série de que gosto muito, quer pelos factores que acima referi, quer pelas histórias, e acima de tudo pelos personagens. Adoro os mosqueteiros, especialmente o Athos e o Aramis, e o casal de reis, com um hilariante Luís XIII e uma romântica Ana de Áustria.

p01vfrl2.jpg

 Aramis, D'Artagnan, Athos e Porthos

 

Em termos da estrutura da série, a início esta assemelha-se um pouco à resolução de casos semanais, mas a meio da primeira temporada evolui bastante. E na segunda temporada o salto de qualidade é ainda maior, com os episódios a encaixarem numa sequência completa que leva a episódios explosivos e de tirar o fôlego.

Em termos de pontos fracos para mim há dois. O facto de no início da série os episódios não apresentarem muita ligação entre si, e só depois começarem a encadear. E a sequência de abertura. Actualmente já nem me importo de a ver e até a acho divertida, mas nos primeiros episódios passava-a sempre à frente, porque tem um tom um tanto ou quanto ridículo, estilo novela de espadachins.

A série conta actualmente com duas temporadas de 10 episódios cada uma, e já foi renovada para uma terceira temporada, pela qual mal posso esperar.

Chérie, hoje apetecia-me ver... Winter's Bone

Winter's Bone é um filme americano de 2010, que em Portugal recebeu o título de Despojos de Inverno, baseado num livro com o mesmo nome, de 2006. Nomeado a quatro Óscares, Melhor Filme e Melhor Argumento Adaptado, e com duas nomeações para os actores: John Hawkes, enquanto Melhor Actor Secundário, e Jennifer Lawrence, enquanto Melhor Actriz Principal.

Winter's Bone Poster.jpg

A acção decorre no estado do Missouri, no interior dos Estados Unidos, e dá-nos a conhecer a história de Ree Dolly (Jennifer Lawrence), uma jovem de 17 anos que vive com a mãe e os dois irmãos mais novos, e que é a responsável por cuidar da sua família. Um dia é informada pelo xerife de que, se o seu pai não comparecer em tribunal, a família perderá a sua casa e o seu terreno. Desesperada, Ree embarca numa odisseia de modo a encontrar o pai e salvar os seus.

Winter's Bone.jpg

Winter's Bone é um filme melancólico e triste, tal como as paisagens do Missouri que nos mostra. Também é assim a vida das suas gentes, e em particular a de Ree, que vive com sérias dificuldades económicas e que se vê envolvida numa luta a solo contra a injustiça de perder o pouco que tem. Acima de tudo, é um filme com um tom realista, e que não se afunda em comiseração pela vida da protagonista, mas que celebra a sua força e coragem, e que nos mostra que os Estados Unidos são muito mais do que as bonitas imagens que vemos de Nova Iorque ou Los Angeles, e que tem outras realidades, obscuras e impiedosas, nas quais estas pessoas vivem quotidianamente. 

Jennifer Lawrence consegue fazer-nos empatizar facilmente com a sua personagem, admirá-la e torcer por ela, e merece sem dúvida aquela que foi a sua primeira nomeação. O elenco secundário também é bastante bom, principalmente John Hawkes e Dale Dickey, sendo que muitos dos actores nunca tinham representado e eram locais.

Como curiosidade, se tal como eu se questionaram acerca do nome do filme, este vem da expressão Like a dog digging after a winter's bone (Fonte: IMDb)

Classificação: 7/10

Neste dia... 20 de Abril

Hoje damos os parabéns a uma actriz de renome, nomeada para seis óscares, dos quais ganhou dois. Em toda a sua carreira foi nomeada para 84 prémios, ganhando 37. Falamos de Jessica Phyllis Lange, nascida no Minnesota em 1949. 

1384207838_jessica-lange-zoom.jpg

O seu sucesso surgiu em Nova Iorque, quando Jessica trabalhava como modelo, e foi convidada para ser a protagonista feminina de King Kong (1976). Porém, as críticas não foram muito favoráveis, e Lange afastou-se três anos do mundo do cinema. Renasce então em 1979 com o filme All That Jazz, seguido por The Postman Always Ring Twice e Frances. Muitos foram os filmes e as actuações, muitas foram as séries televisivas e os prémios. Foi então em 1983 que foi nomeada para o Óscar de Melhor Actriz Secundária em Tootsie, seguindo-se Blue Sky (1995) para Melhor Actriz Principal.

 

Nova Imagem.jpg

No campo das séries conhecemo-la de Grey Gardens (2009), onde foi nomeada para Melhor Actriz e claro, de American Horror Story, onde também já recebeu nomeações. No entanto, Jessica revelou que depois da quatra temporada de American Horror Story terminaria a sua carreira.

Neste Dia... 19 de Abril

Ultimamente estamos em maré de Star Wars, com a divulgação de mais um trailer do novo filme do episódio VII. Pois bem, mesmo a propósito, hoje é o aniversário de um dos actores da saga, Hayden Christensen.

Nascido em 1981, há 34 anos, no Canadá, é principalmente conhecido por ter dado vida a Anakin Skywalker, nos episódios II e III de Star Wars, que cederia ao dark side of the force, e se transformaria em Darth Vader.

Estreou-se em 1993, com 12 anos, e estudou representação em Nova Iorque. O seu primeiro grande sucesso seria no filme Life as a House, pelo qual recebeu uma nomeação nos Globos de Ouro. Entre 2002 e 2005 vemo-lo então em Star Wars, que lhe granjeou fama, e o consagrou como galã, e lhe trouxe também duas nomeações a Pior Actor Secundário.

Hayden Christensen.jpg

Desde então tem participado em filmes mais pequenos, como Factory Girl (2006), Awake (2007), ou New York, I Love You (2009), e tem-se envolvido noutros projectos.

Graças ao filme Jumper, de 2008, conheceu a sua actual companheira, a também actriz Rachel Bilson, com quem tem uma filha, nascida em Outubro passado.

Séries da minha vida #11 Better Call Saul

Terminei recentemente a série televisiva Better Call Saul – título apelativo e referente a um slogan conhecido dos apreciadores de Breaking Bad.

 better_call_saul_-_key_art.jpg

A série foi criada por Vince Gilligan e Peter Gould, também produtores de Breaking Bad. Este spin-off procura contar a história de Saul Goodman (Bob Odenkirk), um advogado, seis anos antes de conhecer Walter White. Exibida pelo canal AMC, estreou em 2015 e já estava prometida uma segunda temporada antes da primeira ter sido posta no ar.

A série começa com imagens do presente, de eventos futuros, após o final de Breaking Bad, em que conhecemos Saul Goodman como gerente de uma loja da Cinnabon. Ao longo de dez episódios, é-nos apresentado James McGill (aka Saul Goodman), e o seu percurso até se tornar advogado. Sendo considerado uma das personagens menos hipócritas de Breaking Bad, Saul Goodman tem tudo para dar certo enquanto protagonista desta nova série que sendo dramática, acaba por ter uma certa percentagem de comédia.

Nova Imagem1.jpg

Foi, tal como Breaking Bad, filmado em Albuquerque (New Mexico), apesar de a narrativa em si decorrer também fora desta cidade. A par com Saul, temos mais personagens do fenómeno Breaking Bad, como Mike Ehrmantraut, cuja ligação com o primeiro não ficou totalmente esclarecida. Mas tenham calma, não são apenas as personagens preferidas do público que têm lugar nesta série, também os mafiosos, malvados e criminosos têm direito a um lugar ao sol. Tuco Salamanca e os seus colegas de profissão, No-Doze e Gonzo, aparecem também em Better Call Saul, para deixar no espectador uma noção de ligação entre Breaking Bad e este spin-off.

Muito bem produzida, com uma história coerente, tem a minha completa aprovação e irei ver a segunda temporada. Tal como em Breaking Bad, são feitos avanços face ao presente para suportar “tudo aquilo que estamos a conhecer” e dar sempre a sensação de que ainda não sabemos tudo. A classificação do IMDb é 9.2, a minha é:

 

Classificação: 8/10

Chérie hoje quero ir... visitar as galerias romanas!

Por estes dias, todos os caminhos vão dar a Olisipo, que é como quem diz, à velha Lisboa romana, que nas profundezas da Baixa alberga um segredo só desvendado em certos dias do ano. E eis que essa altura chegou.

Com quase dois mil anos, as galerias romanas da rua da Prata são um local quase de peregrinação, devido ao facto de durante a maior parte do ano estarem fechadas, para as proteger e salvaguardar, e pela aura de mistério que as envolve.

Galerias Romanas Lisboa.jpg

Este ano, as primeiras visitas decorrem neste fim de semana, nos dias 17, 18 e 19 de Abril, desde as 10h até às 18h (com entrada do último grupo às 17.30h), sendo conduzidas por um guia

Acima de tudo é um programa do mais low-cost que pode haver: as entradas são gratuitas! Têm é de ter muita paciência, porque um evento como este atrai sempre muita gente, pelo que as filas são bastante longas.

O ponto de encontro é na Rua da Conceição, junto ao nº77, onde há um alçapão que permite a entrada para este mundo subterrâneo.

A descida a esta memória romana é uma lição de história in loco, feita através de uma breve rede de galerias perpendiculares, entre celas escuras que deverão ter servido de áreas de armazenamento, núcleos de água, arcos em cantaria, até à Galeria das Nascentes, também chamada de “Olhos de Água”, onde, de uma fractura contínua, brota incessantemente toda a água que invade o espaço – era aqui que nascia um célebre e adorado poço, o Poço das Águas Santas, local de “águas milagrosas”.

 

Que me dizem? Não vão perder esta oportunidade pois não?

Neste Dia... 17 de Abril

Quem faz hoje anos é a actriz Jennifer Garner, que nasceu em 1972, no Texas, há 43 anos, e que começou por estudar engenharia química, mas que quando se apercebeu da sua paixão pela representação optou por formar-se nessa área. Iniciou a sua carreira em 1994 com adaptações teatrais de Shakespeare, participando depois em várias séries como Law & Order, e em filmes como Dude, where’s my car? (2000) ou Pearl Harbor (2001), em pequenos papéis.

Em 2001 foi escolhida para interpretar a protagonista da série Alias – A Vingadora durante 5 temporadas e pela qual receberia um Globo de Ouro, bem como várias outras nomeações.

Jennifer Garner Filmes.jpg

Desde então entrou em filmes como Catch me if ou can (2002), Daredevil (2003), 13 going on 30 (2004), The Kingdom (2007), Juno (2007), The Invention of Lying (2009), Valentine’s Day (2010) e Dallas Buyers Club (2013), entre outros.

Embaixadora da organização Save the Children, é casada pela segunda vez com Ben Affleck desde 2005, que conheceu durante a rodagem de Daredevil, e são pais de 3 filhos: Violet, Seraphina e Samuel.

É uma actriz de quem eu gosto muito, apesar de não ter tido grandes papéis no cinema, e que conseguiu construir uma vida e família aparentemente normais e que, acima de tudo, parece ser uma pessoa super querida. Parabéns Jen!

Jennifer Garner.jpg