Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Neste dia... 30 de Janeiro

O acontecimento que hoje assinalamos nesta rúbrica é algo triste. Há precisamente quarenta e seis anos, em 1969, a icónica banda The Beatles anunciava o seu fim, realizando assim a sua última apresentação ao vivo nesta data.

Esta trata-se de uma das bandas de eleição aqui no blog, um projecto que tinha mais a dar ao mundo, donos de uma sonoridade espectacular, vozes incríveis e letras tocantes.  

Deixo-vos duas das minhas músicas favoritas da banda: 

 

Hey Jude 

 

Don't Let Me Down

 

E vocês? Gostam? Qual a vossa favorita?

Chérie, hoje apetecia-me ver... The Longest Ride

The Longest Ride, ou Uma Vida ao Teu Lado como foi apelidado em Portugal, é um filme de 2015 baseado no romance homónimo de Nicholas Sparks.  

longest_ride.jpg

Neste filme acompanhamos duas histórias, vividas por diferentes pessoas, em gerações distintas. No início do filme vemos uma rapariga, Sophia Danko (Britt Robertson), que é convencida pelas amigas a ir a um rodeo, apreciar os cowboys. Aqui conhece o destemido e aventureiro Luke (Scott Eastwood) e ambos se apaixonam imediatamente (so far, so predictable). Paralelamente é-nos apresentado um homem idoso, com cerca de 90 anos, doente e sozinho. Trata-se de Ira Levinson (Alan Alda), que tem um acidente de carro num local isolado. 

As histórias cruzam-se quando Sophia e Luke regressam de um encontro e se deparam com o carro acidentado de Ira. Luke resgata imediatamente o idoso, porém ele pede a Sophia que salve uma caixa que se encontrava no carro. Já no hospital a protagonista começa a folhear o conteúdo da caixa e depara-se com cartas de amor antigas, trocadas entre Ira e o amor da sua vida Ruth (Oona Chaplin), falecida há nove anos. 

É então através dessas cartas, que Ira começa a reviver o seu amor, contando a sua história com Ruth a Sophia. Ira demonstra à jovem que amar alguém nem sempre é fácil, que esse alguém nem sempre é a pessoa que queremos que seja, mas que independentemente disso é a pessoa que amamos e devemos apoiar. 

Nova Imagem.jpg

 

Não se destaca pelas prestações, até porque tanto Britt Robertson como Scott Eastwood ainda têm um longo caminho a percorrer na estrada da representação. A história, apesar de ser mais um romance do conceituado Nicholas Sparks, destaca-se dos demais, combinando duas tramas que se cruzam, transmitindo uma moral comum. Deste autor não tínhamos um romance tão bom desde The Notebook

Ah! Público feminino, o Scott desnuda-se parcialmente, por isso vejam! ;) 

 

Classificação: 7/10