Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Neste Dia... 7 de Fevereiro

Há mais de 200 anos, em 1812, nascia na Inglaterra o mais famoso escritor da época, e que mantém o seu estatuto de um dos maiores nomes da literatura britânica e mundial até ao dia de hoje, Charles Dickens.

Em criança foi um ávido leitor, o que muito contribuiu para o desenvolvimento das suas capacidades enquanto futuro escritor. Começou a trabalhar cedo, aos 12 anos, primeiro numa fábrica e mais tarde num escritório, e vindo a tornar-se num jornalista. Em 1836 começa a publicar o seu primeiro livro, mensalmente, em capítulos, o que lhe granjeou o seu primeiro sucesso. Nesse mesmo ano casou-se, sendo que desse casamento viria a ter dez filhos. Entretanto continuaria sempre a publicar mais livros, geralmente sob o mesmo formato de episódios, abrangendo não só o romance, mas também o conto, a poesia, peças de teatro, artigos e ensaios. Em 1858 separou-se da mulher, o que escandalizou a sociedade vitoriana, pois era já um escritor consagrado de grande notoriedade. Viria a morrer a 9 de Junho de 1870, aos 58 anos, de morte cerebral, no seguimento de um enfarte. Mais tarde, duas casas onde viveu formam transformadas em museus (vejam aqui e aqui).

 

Charles Dickens.jpg

Enquanto escritor, o seu estilo caracterizou-se precisamente pela publicação dos seus romances em folhetins, semanal ou mensalmente, o que lhe permitia avaliar as reacções do público e ir alterando o rumo da história por forma a tornar-se mais aprazível. Nas suas obras há marcadamente uma crítica social, criticando a permissão da pobreza extrema e das más condições de vida que imperavam. Também a sátira, a caricatura e a criatividade foram pontos fortes do seu trabalho.

Entre as suas mais conhecidas obras encontram-se Oliver Twist, Nicholas Nickleby, A Christmas Carol, David Copperfield, Bleak House, A Tale of Two Cities, e Great Expectations, entre outras. Já foram feitas mais de 200 adaptações das suas obras quer ao cinema, quer à televisão. Recentemente, em 2013, foi inclusive realizado um filme sob parte da vida do escritor, The Invisible Woman, com Ralph Fiennes a interpretar Dickens.

 

E vocês? Já leram algum livro de Dickens? Já viram alguma adaptação de uma das suas obras?

Eu confesso-vos que um dos livros na minha lista para ler este ano é precisamente um dos seus livros, o Um Conto de Duas Cidades

Neste Dia... 18 de Janeiro

Hoje assinala-se o falecimento do escritor britânico Joseph Rudyard Kipling, o primeiro escritor dessa nacionalidade a receber o Prémio Nobel da Literatura, em 1907, e o mais jovem à data. A sua bibliografia (deveras extensa) é principalmente constituída por livros de pequenas histórias para crianças, e por centenas de poemas.

Nascido a 30 de Dezembro de 1865 em Bombaim, quando a Índia ainda fazia parte do Império Britânico, mudou-se juntamente com a irmã para Inglaterra ainda durante a infância. Regressou à Índia em 1882 e começou a trabalhar intensamente num jornal, dando finalmente liberdade à sua necessidade de escrever. Em 1888 publicou seis livros com um total de 41 histórias. Regressou novamente a Londres, onde as suas histórias foram bem aceites e publicadas e em 1892, com 26 anos, casou-se com a sua esposa. Mudar-se-iam depois para os EUA e viriam a ter três filhos.Rudyard Kipling.jpg

Em 1894 publicou o seu mais famoso livro de sempre, e uma obra intemporal da literatura The Jungle Book ou O Livro da Selva, e no ano seguinte o segundo volume The Second Jungle Book. Em 1901 publica o seu aclamado romance Kim e em 1902 Just So Stories for Little Children. Por esta altura atinge o seu pico de popularidade e em 1907 recebe o Prémio Nobel. Durante a Primeira Guerra Mundial escreveu propaganda a incentivar o exército e população britânica e continuou sempre a escrever, embora já sem a intensidade e sucesso de outrora, acabando por morrer a 18 de Janeiro de 1936, com 70 anos, na sequência de uma hemorragia intestinal. A sua autobiografia foi publicada postumamente em 1937.

rudyard kipling 1926 time cover.jpg

Mesmo depois da morte a sua influência permaneceu, tendo influenciado diversos escritores, dando nome a descobertas científicas e inclusive, em 2013 foram publicados pela primeira vez mais de 50 poemas seus. 

Já tiveram a oportunidade de ler a sua mais famosa obra, O Livro da Selva? É um livro extremamente belo e imaginativo, um dos meus favoritos, com um estilo de escrita muitíssimo interessante.

Jungle_book_1894_138.jpg

Neste Dia... 20 de Dezembro

Assinala-se hoje o falecimento de John Steinbeck, Nobel da Literatura em 1962. Visto tratar-se de um autor de excelência, o La Vie en Chérie não podia deixar de lhe prestar homenagem. 

John-Steinbeck-007.jpg

Registado sob o nome de John Ernst Steinbeck Jr., nasceu em Salinas (Califórnia) a 27 de Fevereiro de 1902. Influenciado pelo pai, um político infuente, desde muito jovem leu autores de renome como Dostoiévski. Terminou o ensino secundário em 1919, na localidade onde nasceu, tendo posteriormente ingressado na Universidade de Stanford, no curso de Biologia Marinha. Steinbeck teve que trabalhar para suportar os custos da universidade. Em 1925 consegue emprego num jornal e começa a procurar um editor para os seus livros ainda não escritos na altura. Ao longo da sua vida trabalha como  farmacêutico, servente na construção civil, aprendiz de pintor, jornaleiro, caseiro e vigilante, permitindo-lhe uma visão do mundo que influenciaria a sua escrita. 

Em 1929 começam a surgir as suas obras sendo a primeira A Taça de Ouro. Seguem-se muitas outras obras, sendo que os primeiros livros não lhe garantiram logo o título de escritor. 

Publica Luta Incerta (1936), Ratos e Homens (1937), As Vinhas da Ira (1939), consideradas as suas obras-primas. A última recebeu o prémio Pulitzer e foi transportada para o cinema por John Ford em 1940. 

O seu legado conta ainda com muitos outros títulos, como A Pérola (1945), O Inverno do Nosso Descontentamento (1961), A Leste do Paraíso (1952), entre muitos outros. No total, 17 das suas obras foram adaptadas ao cinema, tendo sucesso também como escritor de filmes, sendo indicado, em 1944, para o Óscar de melhor história (categoria inexistente nos dias de hoje), com o filme de Hitchcock - Lifeboat. 

Nova Imagem.jpg

Com quase sessenta anos de idade, decide empreender uma viagem de autocaravana ao longo do seu país, acompanhado do seu cão Charley. Desta viagem resulta, em 1962, o seu último romance - As Viagens de Charlie. 

A 20 de Dezembro de 1968, em Nova Iorque, o mundo perde um dos maiores escritores de todos os tempos - Steinbeck falece de ataque cardíaco. 

 

Gostam de John Steinbeck? Que livro preferem? Devo confessar que "A leste do paraíso" está na minha lista dos próximos a comprar! 

Neste Dia... 16 de Dezembro

Recuamos hoje ao ano de 1775. 

Neste ano nascia uma das mais brilhantes escritoras britânicas... 

Falamos, claro, de Jane Austen. 

Jane_Austen_coloured_version.jpg

Nasceu em Hampshire, Inglaterra, com filiação de George Austen, reverendo, e Cassanda Leigh Austen. Jane nasceu sendo a sétima filha do casal, e uma das duas raparigas. Em 1783, muda-se com a sua irmã Cassandra para Southhampton, de modo a prosseguir com a sua educação, objectivo que não se concretiza devido a um surto infeccioso no local. 

Deste modo, Jane não só conseguiu educação em casa, através do seu pai, como num externato que frequentou com a irmã. Entre 1795 e 1799 começa a escrever as primeiras versões dos livros que viriam a ter como nome Sensibilidade e Bom Senso, Orgulho e Preconceito e A Abadia de Northanger. Em 1797, o reverendo George quis publicar Orgulho e Preconceito, porém o editor não aceitou. 

Em 1811 consegue publicar Sensibilidade e Bom Senso, porém sob um pseudónimo. Animada, Jane consegue finalmente publicar Orgulho e Preconceito, por volta de 1813. Posteriormente deixa o anonimato e começa a assinar pelo seu nome. Em 1814 surge Mansfield Park e um ano depois Emma, sendo que este último não teve o êxito dos anteriores. Em 1815 começa a escrever Persuasão, no entanto falece a 18 de Julho de 1817, aos 41 anos, possivelmente de Doença de Addison. Assim, Persuasão e A Abadia de Northanger são de publicação póstuma. 

Deixou tudo à sua irmã Cassandra e encontra-se enterrada na Catedral de Winchester, com o seguinte epitáfio: "She opened her mouth with wisdom and in her tongue is the law of kindness". 

As suas obras foram adaptadas ao cinema, assim como a séries de televisão. 

Nunca foi casada, sendo o seu compromisso inteiramente dedicado à literatura.

 

Já leram Jane Austen? Qual o vosso preferido?