Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Chérie, hoje apetece-me ver... "Fury"

Europa. 

Abril. 

1945. 

A guerra está próxima do fim.

Hitler encontra-se em desespero, está a ficar cercado pelos Aliados. Mobiliza homens, mulheres e até crianças, para uma guerra que já está perdida. 


É este o pano de fundo em que "Fury" se encontra envolto. Dirigido e escrito por David Ayer, com uma excelente realização e actores que desempenham papéis de qualidade premium: Brad Pitt, Shia LaBeouf, Logan Lerman e muitos outros. 

Fury_2014_poster.jpg

 

Sinopse: Don "Wardaddy" Collier (Brad Pitt), comanda um tanque que dá pelo nome "Fury", prometendo aos seus homens que os manterá sempre vivos. No entanto, em ambiente de guerra nem sempre é possível cumprir as promessas

 

Fury-brad-pitt.jpg

 

"Fury" procura demonstrar através da violência e agressividade vividas, a desumanização que uma guerra é capaz de causar. Transforma homens bons em monstros, que matam para não morrer, que vivem apenas tentando sobreviver. Revela que o ser humano em desespero não é muito diferente de um animal, agindo de forma doentia como se apenas a vitória importasse. 

 

37.jpg

Com este filme acabamos por nos aperceber dos horrores cometidos e das atrocidades vividas, que muitos ainda hoje negam. 

E, apesar de ser "mais um" dentro da temática, "Fury" procura mostrar um lado da guerra ainda muito pouco explorado no mundo cinematográfico, permitindo ao espectador simpatizar com as personagens ao mesmo tempo que questiona algumas das suas atitudes, ficando conscencializado que a guerra nunca acaba pacificamente.. 

 

"Os ideais são pacíficos. A história é violenta" (Wardaddy) 

 

Classificação: 9/10

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.