Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Neste Dia... 5 de Dezembro

Há precisamente um ano atrás, o mundo perdia uma das pessoas mais importantes e extraordinárias da actualidade, Nelson Mandela. O que mais haverá a dizer de uma pessoa sobre quem tanto já foi escrito, reproduzido ou discutido? Não existem palavras para descrever este Homem, a não ser que foi um exemplo de compaixão, perdão e valor, um verdadeiro exemplo para todos nós.

dd8b82cebb372cf56b4e96c18bd7e855.jpg

Nasceu no ano de 1918, dia 18 de Julho, na África do Sul, e entrou na Universidade em 1939 e tornando-se advogado. Em 1944 casa-se com a primeira mulher, e cria  a Liga da Juventude do Congresso Nacional Africano, começando a denunciar o racismo que se vivia. Em 1949 o governo de então cria o regime do nome apartheid e em 1952, Nelson Mandela torna-se vice-presidente do Congresso Nacional Africano (CNA). Nesse ano iniciam-se os primeiros protestos públicos contra o apartheid, com Mandela como líder. Nesse seguimento é preso por diversas vezes.

Nelson Mandela 2.jpg

Em 1956 divorcia-se e em 1957 casa-se com Winnie Mandela, para depois participar no Julgamento da Traição, no qual é absolvido em 1961. Nesse ano cria um movimento armado para combater o apartheid, em caso de violência. É perseguido e vive clandestino. Em 1962 viaja até Londres, e a alguns países africanos, mas quando regressa é preso. No seguimento do julgamento é condenado a prisão perpétua em 1964.

É enviado para a prisão da Ilha Robben, para a exígua cela 466/64. Após anos a tentar negociar a liberdade, em 1990, após 27 anos preso e já com mais de 70 anos, é finalmente liberto. No ano seguinte é eleito presidente do CNA e recebe o Prémio Nobel da Paz e em Abril de 1994 é eleito Presidente da República com 62% dos votos. 

Nelson Mandela3.jpg

O início da reconcialiação de um país tão dividido deu-se com a criação da Comissão da Verdade e Reconciliação, e foi adoptado um novo hino nacional e uma nova bandeira. Em 1995, a África do Sul sediou o Campeonato Mundial de Râguebi, no que constituiu um grande passo para a reconciliação do país, através do apoio de Mandela à selecção, sendo que o país acabou por se sagrar campeão. Em 1996, após 38 anos de casamento, divorcia-se de Winnie e em 1998 casa-se com a sua última mulher, Graça Machel. Durante o seu mandato foram feitas várias reformas sociais para diminuir as desigualdades sociais e económicas. Em 1999 termina o seu mandato e anuncia que se vai retirar da vida pública e política para gozar a sua tão merecida reforma.

Nelson Mandela 5.jpg

Desde essa altura as suas aparições foram escassas, pois a sua saúde também se foi progressivamente fragilizando. Em 2010, durante o Campeonato Mundial de Futebol na África do Sul, compareceu brevemente na cerimónia final. No ano passado, após ter sido internado por várias vezes, acabou por morrer com 95 anos de idade.

Nelson Mandela 1.jpg

Para trás deixou um legado incomensurável que importa relembrar e preservar. Ao longo dos anos muitas homenagens lhe foram prestadas, muitos prémios lhe foram atribuídos, canções foram escritas, músicas foram compostas, páginas e páginas de artigos, reportagens e livros foram escritas, filmes foram realizados, actores deram-lhe vida e as suas palavras foram repetidas vezes sem conta, mas a cada vez com um significado cada vez mais premente.

goodbye_bafana.jpginvictus.jpgmandela-long-walk-to-freedom-poster-idris-elba.jpg

Uma das canções sobre Mandela mais conhecidas, lançada quando este ainda estava preso, em 1984.