Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Séries da minha vida #7 The Mindy Project

Já foi no passado dia 25 de Março, que o último episódio da 3ª temporada da série The Mindy Project foi transmitido nos EUA. Apesar de ainda o ter visto por essa altura, só agora tive oportunidade de escrever esta review com a minha opinião.

Das séries cujas temporadas estrearam no Outono passado, e que eu acompanho, The Mindy Project foi, sem a menor dúvida, a minha favorita. Estreada em 2012, na Fox, e com um total de 67 episódios até agora, a sua criadora é também a protagonista, Mindy Kaling, que já foi argumentista e realizadora da versão americana de The Office. É uma série relativamente desconhecida e subvalorizada, até nos EUA, mas com um grupo de fãs que, ainda que pequeno (cerca de 3 milhões, mas em comparação The Big Bang Theory é acampanhada por cerca de 20!) é extremamente fiel e entusiasmado com esta pequena série.

The Mindy Project Posters.jpg

A personagem principal da história é a médica ginecologista/obstreta Mindy Lahiri, que trabalha numa clínica privada em conjunto com os médicos Danny Castellano, Jeremy Reed e Peter Prentice, e que tem um temperamento deveras particular. Divertida, sarcástica, fashion addict, obcecada pela cultura televisiva americana, romântica incurável, e extremamente confiante, é o perfeito exemplo de uma pessoa sassy. A série acompanha as suas aventuras e desventuras quer pessoais, quer profissionais, e acreditem que são muitas.

Já acompanho esta série desde o ano de estreia e, na minha opinião, a qualidade da série tem sempre vindo a aumentar. Nas duas primeiras temporadas, a qualidade da primeira metade dos episódios foi boa e cresceu bastante na segunda metade. Já na terceira temporada, o nível de qualidade foi desde o início excelente, proporcionando imensas gargalhadas ao longo dos seus 21 episódios, reviravoltas, personagens novas e o regresso de algumas antigas, e uma grande evolução nas suas vidas.

Para mim, o melhor da série é a sua protagonista Mindy, que eu adoro, e o restante elenco, principalmente o enfermeiro Morgan, que é só de morrer a rir, o charmoso Danny e o incorrigível Peter. É uma série que tem crescido bastante, inovado nas suas histórias e que gere muito bem as participações especiais de grandes actores que fazem ali uma "perninha".

Relativamente ao pior, o excesso de personagens secundárias das quais conhecemos pouco, ou cujas histórias não são tão bem desenvolvidas é o seu principal problema. Nesta temporada a série começou a gerir melhor esta situação, mas é algo que me lembro que acontecia muito na primeira temporada, com personagens que simplesmente desapareciam porque não estavam ali a fazer nada. 

Em geral, se ficaram com alguma vontade de dar uma espreitadela, o meu conselho é o seguinte: vejam o primeiro episódio. Se gostarem da protagonista, Mindy, então vale a pena dar uma oportunidade e verem uns quantos episódios, porque é a meio da 1ª temporada que a qualidade começa realmente a crescer. Se, pelo contrário, não suportarem a Mindy, então não vale a pena, esta série não é para vocês. Sim, a Mindy é assim, ou se ama ou odeia, ninguém lhe fica indiferente. Mas experimentem, porque se fizerem parte do primeiro grupo têm aqui uma série que vão adorar!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.