Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Chérie, hoje apetecia-me ver... A Gaiola Dourada

Estreado em pleno Verão de 2013, A Gaiola Dourada foi o filme mais visto desse ano em Portugal, sendo um sucesso não só nas bilheteiras, mas também junto da crítica. Tendo como título original La Cage Dorée, foi realizado por Ruben Alves, que foi também um dos argumentistas. Este filme francês distinguiu-se por ter um elenco com vários actores portugueses consagrados e queridos do público.

A Gaiola Dourada Poster.jpg

Rita Blanco e Joaquim de Almeida dão vida aos protagonistas deste filme, Maria e José Ribeiro, um casal português que emigrou há mais de 30 anos para França, e que tem dois filhos, Paula e Pedro. Acarinhado pelos seus familiares e amigos que também emigraram, bem como pelos próprios franceses para/com os quais trabalha, este casal é conhecido pela sua honestidade e por trabalharem com afinco, estando disponíveis para ajudar os que os rodeiam a horas e fora de horas. 

Contudo, a sua vida está prestes a mudar, quando José recebe uma herança generosa que permitirá à sua família o tão desejado regresso "à terra", a Portugal. Aquilo com que estes dois não contavam é que os seus conhecidos se reunissem para transformar as suas vidas num mar de rosas, tentando convencê-los a ficar na França. Será que a família Ribeiro se manterá firme na sua decisão, ou preferirá ficar nesta "gaiola dourada"?

A Gaiola Dourada - José e Maria.png

Esta agradável comédia de 90 minutos conquista-nos facilmente pela simplicidade e realismo com que caracteriza os portugueses. José e Maria, além de serem os protagonistas são o exemplo de um bom casal português: altamente trabalhadores, sempre prontos a ajudar, mas também conformados e até um pouco desiludidos com a vida que levam, e que tem a saudade do seu país estampada no rosto. A história destes dois foi sem dúvida a minha favorita do filme, sendo também, na minha opinião, a mais bem conseguida.

As histórias atribuídas aos filhos Ribeiro pecaram pela falta de originalidade, especialmente a da filha Paula, que constitui o foco romântico do filme, mas que a mim não me conquistou.  A nível cómico, foram vários os momentos em que este filme me fez rir à gargalhada, especialmente ao caricaturar certos hábitos portugueses e franceses. Maria Vieira e Chantal Lauby, empregada e patroa, uma portuguesa, a outra francesa, foram as actrizes que roubaram todas as atenções sempre que estavam em cena, e que ofereceram a maioria dos momentos cómicos do filme.

A Gaiola Dourada.jpg

Um filme leve, bem construído e bem contado, com algumas reviravoltas interessantes, cheio de humor, e que nos oferece uma visão de nós mesmos com um toque francês. É impossível não nos pormos no lugar de cada um dos elementos da família Ribeiro, bem como dos seus conhecidos, e tentarmos imaginar o que faríamos na sua situação.

Quando quiserem um bom filme para um sábado ou domingo à tarde, reúnam a família e deixem-se prender por esta gaiola dourada!

 

Classificação: 7/10