Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

La Vie en Chérie

Para os apaixonados por moda, cinema, livros e por uma vida doce e divertida

Chérie, hoje apetecia-me ver... Morning Glory

O filme que vos trago hoje é uma comédia de 2010, que em Portugal recebeu o título Manhãs Gloriosas, com realização de Roger Mitchell, responsável pelo grande sucesso Notting Hill.

A protagonista desta história é Becky Fuller, interpretada por Rachel McAdams, uma jovem produtora de programas de televisão matinais, que é repentinamente despedida. Depois de muitos currículos enviados, Becky é chamada para uma entrevista para o cargo de produtora do programa DayBreak.

Este show televisivo já é exibido há muitos anos, mas as suas audiências são bastante baixas. Becky aceita a proposta de o tentar reabilitar, tarefa que não promete ser fácil. Extremamente dedicada ao seu trabalho, Becky não esmorece e implementa desde logo mudanças drásticas. Uma das quais consiste na contratação de Mike Pomeroy (Harrison Ford) , um jornalista com uma longa carreira de sucesso, para apresentar o DayBreak ao lado de Colleen Peck (Diane Keaton). Como não podia deixar de ser, ambos têm grandes egos e desprezam-se mutuamente, o que dificulta ainda mais o trabalho de Becky. Conseguirá ela levar o programa a um bom porto?

Morning Glory Posters.jpg

Se estão à procura de uma comédia ligeira e divertida, que não enverede demasiado pelos clichés das comédias românticas, e que vos distraia durante pouco mais de uma hora e meia, então este filme pode ser aquele que precisam.

A história não é particularmente original, já vimos este plot em dezenas de filmes, mas tem algo fresco, que o diferencia e torna agradável de ver. Rachel McAdams dá vida a uma protagonista com a qual facilmente nos identificamos, seja pela sua situação profissional, seja pelo seu temperamento. Já sabemos que esta actriz é óptima neste género de filmes, e aqui, mais uma vez, não desilude. Junte-se-lhe o magnífico Harrison Ford e temos filme! Este não é o género em que estamos mais habituados a ver o eterno Indiana Jones, mas Ford tem uma veia para a comédia, e conseguiu conquistar-me desde o primeiro instante com o seu irascível e arrogante Pomeroy. Relativamente ao resto do elenco, temos Diane Keaton que é, bom, Diane Keaton; Jeff Goldblum no papel de "chefe", e Patrick Wilson como interesse romântico da protagonista.

Morning Glory.jpg

O outro ponto forte do filme é que esta comédia faz, efectivamente, rir! Não é outro daqueles filmes que vos conta umas piadas, e em que vocês esboçam um sorriso. Não, aqui existem momentos em que as gargalhadas se soltam irreprimivelmente, e em que vocês precisam de voltar a ver a cena para se rirem outra vez.

Relativamente a pontos fracos, destaco a falta de originalidade e alguns problemas no argumento. Mesmo antes do filme começar, já todos sabemos como este vai acabar, e não há grandes surpresas pelo meio. Mas penso que apesar do material para a história do filme não ser o mais inovador, ainda era possível ter-se feito um melhor filme. Bastava que a história de Becky fosse mais bem desenvolvida, e que alterassem por completo o romance que, a meu ver, nada acrescenta à história, mas que se tivesse sido mais bem trabalhado até podia ter sido fofinho.

De qualquer forma, este não é um filme para prémios, é um filme para entreter o espectador com uma história decente e agradável, que o faça descontrair. E nesse aspecto, Morning Glory cumpre perfeitamente a sua missão.

 

Classificaçção: 7/10